Acesso à informação
Aviso - Não há previsão de novo concurso Relatório de Desempenho Empresarial 2016 FNS em Operação Ouvidoria Operações ROF disponivel para consulta Ferrovia de Integração Oeste – Leste Ferrovia de Integração Oeste – Leste Ferrovia Norte-Sul Ferrovia Norte-Sul

notícias

VALEC vistoria obras do Pátio de Porto Nacional

29/01/2013 - Assessoria de Comunicação

Equipe de controle da Valec cobra o andamento nas obras estruturais de responsabilidade das empresas arrendatárias

Após o término das obras de infraestrutura realizadas pela Valec Engenharia, Construções e Ferrovia S.A., a construção do Pátio Intermodal de Porto Nacional, em Tocantins, entra na etapa final de instalação das empresas arrendatárias nos setores de armazenagem e transbordo. Para garantir a execução das obras, uma equipe da Superintendência de Controle Operacional (SUCOP), da Diretoria de Operações da Valec, faz uma vistoria nos dias 29 e 30 de janeiro.

Ao todo, seis arrendatárias já se instalam nos lotes licitados do Pátio de Porto Nacional. Elas vão transportar grãos (NOVAAGRI E CEAGRO), fertilizantes (EXITO), e combustíveis (BR DISTRIBUIDORA, RAÍZEN E NORSHIP). As arrendatárias têm prazo total de exploração de quinze anos, renováveis por igual período.

A previsão é que a base de distribuição de combustíveis da BR Distribuidora (BAPON) seja a primeira a começar a operar. A empresa investe R$ 230 milhões na que considera sua maior obra no país. A estrutura que está sendo montada no lote 12 do Pátio de Integração Porto Nacional, um terreno de 120.000m², inclui prédios administrativos e de serviços, plataformas de carregamento e descarregamento rodoviário e ferroviário, sistemas de drenagem, dentre outros equipamentos.

Com o funcionamento da BAPON, o transporte do combustível que abastece o Tocantins, atualmente todo realizado por rodovia, terá considerável parcela transferida para os trilhos da Norte-Sul. A mudança reduz custos logísticos, e assim, aumenta a segurança nas rodovias com a redução de caminhões tanques em circulação na região, bem como a efetividade energética do transporte de carga no país.

A BAPON também terá um centro coletor de biocombustíveis (etanol e biodiesel), recebendo esses produtos diretamente das diversas usinas localizadas em Tocantins, por modal rodoviário, e transferindo-os por meio do Pátio de Porto Nacional à Ferrovia Norte-Sul, de onde partem para a capital maranhense.

Construído em local estratégico da Ferrovia Norte-Sul, o Pátio de Porto Nacional, situado a 25 km de Palmas (TO), com uma extensão de 5.498m² e com acesso à BR-153, vai fomentar o transporte ferroviário no país e servir de base para distribuição e coleta de outros produtos. A expansão da área de armazenamento e a licitação de novos terminais devem ocorrer depois do início das operações.

 

Pátio de Porto Nacional

Crédito da imagem: divulgação VALEC


Voltar