Acesso à informação
Aviso - Não há previsão de novo concurso Relatório de Desempenho Empresarial 2016 FNS em Operação Ouvidoria Operações ROF disponivel para consulta Ferrovia de Integração Oeste – Leste Ferrovia de Integração Oeste – Leste Ferrovia Norte-Sul Ferrovia Norte-Sul

notícias

Valec abre portas para discutir Ferrovia do Frango

25/04/2013 - Assessoria de Comunicação

O presidente da Valec, Josias Cavalcante, recebeu nesta manhã o Governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e seu corpo técnico para uma reunião sobre o Corredor Ferroviário que vai ligar os municípios catarinenses de Itajaí a Dionísio Cerqueira, conhecido como Ferrovia do Frango. Colombo pediu agilidade no início das obras e Cavalcante garantiu que o edital para contratação de empresa com a finalidade de efetuar os primeiros estudos será lançado no dia 06 de maio.

O Corredor Ferroviário terá cerca de 860 quilômetros. Após a fase inicial dos estudos de viabilidade técnica e ambiental, o presidente da estatal se comprometeu a promover uma audiência pública para ouvir os anseios da população local. “Vamos tentar conciliar o interesse dos produtores da região com as possibilidades técnicas e econômicas”, disse Cavalcante, ressaltando que é essencial para a Valec que o empreendimento atenda da melhor forma o Estado de Santa Catarina.

Ainda não está definido se a Valec vai licitar para construir a ferrovia ou se a licitação será destinada à contratação de empresa concessionária para promover a obra, seguindo o novo modelo de exploração ferroviária, no qual a Valec não constrói diretamente, mas compra toda a capacidade de carga da ferrovia para revendê-la aos interessados.

A Ferrovia Norte-Sul também esteve em pauta durante a reunião. Cavalcante esclareceu que os trechos que vão de Panorama (SP) a Chapecó (SC) e de Chapecó a Rio Grande (RS) já tiveram contratação de empresa para o estudo de viabilidade técnica e ambiental. A ferrovia é esperada com ansiedade, principalmente pelos criadores de aves e suínos na região oeste do estado, em razão da redução dos custos de transporte da ração para alimentação dos animais.

Os empreendimentos ferroviários que cortarão o Estado também devem reduzir o número de acidentes de trânsito, por tirar grande parte do transporte de carga das estradas. “Somos o segundo estado do Brasil em número de mortes nas estradas e temos o terceiro maior congestionamento do país”, disse o Governador.

 

Crédito das imagens: Divulgação VALEC


Voltar